Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

horas extra

Blog de escrita nas horas extra dos dias

horas extra

Blog de escrita nas horas extra dos dias

# A economia e as zonas de conforto (feat. Neil Young)

8cf9da23adbc260cd107eafbddfc82b4.jpg

 

                                             Perguntava-me uma criança de tenra idade o que era uma zona de conforto. Respondi que era um sítio / uma situação segura, sem riscos.

Sair dessa zona de conforto varia de pessoa para pessoa. Há coisas simples que se podem fazer e que não envolvem grande condicionamento económico , como, por exemplo, ir beber um café à nova pastelaria do bairro em que se vive.

A economia condiciona fortemente a saída da zona de conforto, o risco na criação de um primeiro negócio, de empreender com os pés no chão português uma ideia, uma viagem à Índia ou China, o MBA ou a Pós-Graduação almejada nos Estados Unidos.

Há claramente, para além deste condicionamento real ( basta ver os números de desemprego do INE), o condicionamento do próprio carácter, nem todos têm coragem para sair do país, por exemplo. - deixar tudo para trás, família e amigos e partir, sabendo que poderão não regressar porque simplesmente não há crescimento económico, à excepção de algumas áreas.

E se alguns oferecem ilhas e doações a um IPO que necessita de milhares de euros para os seus utentes e não apenas de trocados, outros são gestores de risco ou das suas zonas de conforto de forma permanente, em virtude da crise económica e das políticas de "terra queimada".

Algo está claramente errado no Reino da Dinamarca...

Valha-nos o bom sol.

@marinamalheiro