Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

horas extra

Blog de escrita nas horas extra dos dias

horas extra

Blog de escrita nas horas extra dos dias

# Do Jogo ( feat. London Grammar)

O lugar-comum da "vida é um jogo" aplica-se literalmente por estes dias e não é preciso ser-se o génio matemático que inventou a teoria dos jogos ou o físico que se interessa pelo efeito borboleta.

No entanto, mais do que a beleza das leis da Física e  de tudo o que a Ciência comporta, a vida dos outros é cada vez mais regida pelos outros acima, pelos que, como num jogo de futebol chutam para fora ou para canto, evitando grandes penalidades.

É isso que acontece neste momento em que se constroem muros de arame farpado pela Europa, em que crianças refugiadas morrem na praia ou em camiões na estrada a caminho de um destino livre.

Os de cima chutam para canto ou olham passivamente para o ar, para ver para onde vai cair a bola. Provavelmente para o lado da Economia.

Prefiro as grandes penalidades ou os remates a sério, sem mão alheia na vida: esse é o jogo que importa.

https://www.youtube.com/watch?v=AOGPCFAGobs&hd=1 Wicked game cover pelos excelentes London Grammar , 2013 ( all rights reserved to London Grammar)

@marinamalheiro

 

 

publicado às 19:13

# Da política da avestruz e da terra queimada

3c3e1b3a589f8cd0488b5b7684231228.jpg

 

                           Foto de Robert Doisneau, 1949, Parque de bicicletas

                           É Verão e, apesar dos dias mornos, em que apetece desligar e não pensar em nada, dando descanso às "sinapses", não se pode adotar uma política de avestruz e esquecer a crise que o país atravessa. Ainda falta muita limpeza de "Verão", muita criação de postos de trabalho, oportunidades para novas empresas ou PME, reestruturar setores- chave como a Educação e Saúde. Muitos eteceteras.

Hoje alguém me dizia que os setores não se resumiam às áreas mas às pessoas, que as pessoas também estavam paradas, estagnadas, sem rumo. É verdade. Já partiu 20% da população para o estrangeiro.

Quantos mais partirão?

Não se pode adotar a política da terra queimada - do vamos lá " dar cabo do sistema todo", arrasar aquilo que é importante, naquela que é a ideia-chave neoliberal, em prol da Economia, uma economia que identifica as pessoas como números, sem nome, sem identidade.

Todos somos pessoas , estando muitas já nos planos "E" ou "F" das suas vidas.

Quantos mapas de vida precisarão milhares de portugueses de fazer depois dos dias mornos? 

Quantas vezes terão de escutar esta música?

@marinamalheiro

publicado às 20:07

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Facebook