Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

horas extra

Blog de escrita nas horas extra dos dias

horas extra

Blog de escrita nas horas extra dos dias

# Da janela da oportunidade ( feat. Wim Mertens)

13177935_1026014864154239_3030689148255021324_n.jp

                                  Experiências em Vão, 9 de maio de 2016, Academia de Ciências de Lisboa

                                  foto @MMalheiro

                                  

                                  No dia da Europa, em que se falou de empreendedorismo social em Portugal ,na Academia das Ciências em Lisboa, com um entusiasmo contagiante,  constato que, há, a par desta "janela de oportunidade" para muitos que ousam tentar outras vias profissionais, de maior inovação, de menor estagnação a todos os níveis, uma janela  fechada para outros.

Fechada porque se recusam abri-la, caso dos jovens referidos no eixo NEET que se recusam a trabalhar ou a estudar. Não fazem Nada mesmo, nem precisa da tradução em russo. Milhares em Portugal, milhares em toda a Europa.

Evitar o "Vale da Morte" na criação de uma empresa, ou seja,  conseguir que esta se desenvolva, é o grande desafio do empreendedor. Capacidade para arriscar e não desistir talvez seja o lema adequado.

Talvez o empreendedor não limpe os vidros do carro com toalhitas Dodot como assisti hoje, como se fosse uma cena de um filme de Almodóvar... Agarrar as janelas de oportunidade não é, de facto, para todos.

Contudo, uns estão dispostos a perceber como se alcançam e o que está para além delas, outros nunca as abrirão.

Uma janela aqui

@mmalheiro

ao meu bisavô Manuel Malheiro, um torna-viagem empreendedor

 

publicado às 21:00

# A difícil arte de simplificar

Numa sociedade, em que cada vez mais tudo é preparado para facilitar os dias, como o toque de uma APP para nos dizer que temos de beber água ou de que hoje é o dia dos amigos ou dos fulanos ou do café, etc, etc,e, para de certa forma inconscientemente "estupidificar" o pensamento, é cada vez mais difícil simplificar.

Como os formulários que se tem de preencher na vida burocrática, o carimbo que tem de estar no local certo, a designação correta da atividade profissional na CAE senão o sistema não aceita, assim são os dias, paradoxalmente, em pleno século XXI, a complicar, a deixar de "saber ver" de uma forma "clean".

Temos de seguir a "complicação" no meio da multidão, mesmo que não nos identifiquemos.

Como escrevia Thoreau ( in Walden) há mais de um século :"Simplicidade, simplicidade, simplicidade! (...) A nossa vida é uma Confederação Germânica, composta de insignificantes estados e com as fronteiras sempre a flutuar. (...) A própria nação, com todas as chamadas melhorias internas, aliás externas e superficiais, é apenas uma instituição desajeitada e sufocante, atravancada de móveis e obstruída pelas suas próprias armadilhas (...). Mal saberia Thoreau...

Há precisamente uma semana, um professor português, considerado um dos melhores do mundo, deu uma aula magistral, de uma forma simples, original,

 

                                  remetendo para uma ideia que partilho. ( Anúncio dos 50 anos BIC). 

                                      @marinamalheiro

 

publicado às 13:01

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Facebook